França bye, bye contra o México

França dá vexame e perde para México

Quem achava que tudo já havia acontecido  na Copa do Mundo da África do Sul teve de ver, nesta quinta-feira, 17 de junho, mais surpresas e zebras correndo pelo continente africano.

Começou com a vitória de 2 a 1 da Grécia sobre Nigéria, embolando o Grupo B, que começou com vitória da Argentina de 4 a 1 em cima da Coréia do Sul, e acabou ainda mais incrível, com a vitória de 2 a 0 do México sobre a França, apontada como uma das seleções que poderia entrar na briga pelo título mundial. Que nada, a zebra apareceu novamente e os mexicanos fizeram 2 a 0, com facilidade, em cima dos franceses. Ualalaaa….

França e México fecharam nesta quinta-feira, no Estádio Peter Mokaba, em Polokwane, na África do Sul, a segunda rodada do Grupo A da Copa do Mundo. A Seleção Mexicana, com sombreiros sendo jogados para cima e mariachis tocando músicas típicas e tomando doses generosas de tequila com direto a limão e sal, com bochechada na boca, venceu por 2 a 0, quebrando um tabu de nunca ter vencido os gauleses na história da Copa do Mundo. O México assim ficou em condições de seguir para as semifinais e a França ir embora para Paris. Impressionante…

Nas únicas três partidas anteriores, o México havia perdido duas e empatado uma. Com esse resultado os mexicanos quebraram não só o tabu na história da Copa, como também, nos confrontos diretos, que eram seis, com cinco vitórias francesas e um empate. Uma rodada fantástica, com a Grécia fazendo primeiro gol e ganhando pela primeira vez, e os mexicanos derrotando os franceses. Arriba, México…

Com mexicanos e franceses precisando da vitória, os treinadores com esquemas  ousados  de 4-3-3. O treinador da  França escalou o atacante Malouda no lugar de Gourguff. Só que quem criou jogadas surpreendentes e oportunidades certas de gol foi o México. Carlos Vela, com 8 minutos, recebeu bola do lado esquerdo, deu um lindo corte para a entrada da área e bateu para o gol. A bola saiu forte só que por cima da trave do goleiro da França, Monsieur Lloris. Lodo depois, foi a vez, aos 11 minutos, do mexicano Guillermo Franco receber bola sozinho, driblar o zagueiro Abidal que ficou no chão, e da entrada da grande área bater, a bola foi no centro do gol, ficando fácil para o goleiro fazer a defesa.

A França perdeu sua primeira oportunidade, aos 13 minutos com o meia Ribéry. Depois de jogada ensaiada de falta, a bola sobrou para ele, que bateu cruzado, assustando o goleiro Óscar Pérez. O primeiro tempo terminou 0 a 0 mas o México parecia mais agressivo e a França não mostrando nada muito diferente dos últimos tempos e jogos. Cruzes…

Com as duas seleções buscando o ataque, logo nos primeiros 15 minutos, três gols foram perdidos pelos dois ataques. Os franceses chegaram a mandar uma bola na trave mas foram os mexicanos que marcaram. Aos 18 minutos, o México fez 1 a 0, com o atacante Hernandez. Aparentemente em impedimento, ele driblou o goleiro Lloris, e só tocou para o gol vazio. Empolgado, o México liquidou com a França, aos 33 minutos, o atacante Barrera avançou pela direita, cortou o zagueiro Abidal e caiu. O juiz marcou pênalti mesmo com protesto dos franceses. Blanco fez 2 a 0 e festejou com a torcida mexicana e os demais torcedores não-franceses. Sensacional…

O jogo México 2, França 0, terminou com a torcida gritando olé e os franceses desarvorados com a nova zebra trotando na áfrica do Sul. Agora, a França termina a primeira etapa na próxima terça-feira, às 11 horas, contra a África do Sul, em Bloemfontein. Já o México, vai jogar contra o Uruguai, no mesmo dia e no mesmo horário, em Rustemburgo.

Eis a ficha histórica de mais uma zebra africana, desta vez no Grupo A:

França 0 x 2 México
Local: Estádio Peter Mokaba, em Polokwane, na África do SUl
Árbitro: Khalil AL Ghamdi-KSA
Cartões amarelos: Efraín Juárez, Guillermo Franco e Moreno (México) Abidal e Toulalan (França)
Gols: Jávier Hernandez, aos 18’ do primeiro tempo e Blanco (pênalti), aos 33′ do segund tempo

França- Lloris; Sagna, Abidal, Gallas e Evra; Toulalan, Diaby e Ribéry; Govou (Valbuena), Malouda e Anelka (Gignac).
Técnico: Raymond Domenech.
México – Óscar Pérez; Ricardo Osório, Rodriguez, Moreno e Carlos Salcido, Rafa Márquez, Efraín Juárez (Jávier Hernandez) e Torrado; Giovani dos Santos, Carlos Vela (Pablo Barrera) e Guillermo Franco (Blanco).
Técnico: Javier Aguirre

Anúncios
Esse post foi publicado em Sem categoria. Bookmark o link permanente.

2 respostas para França bye, bye contra o México

  1. Marcelo disse:

    Grande Rogério,

    Não devemos analisar a França, que tem um técnico medíocre e jogadores sem raça. tirando o Ribery, o time da França não ganha nem da África do Parreira. Devemos sim, valorizar a equipe mexicana, que a pelo menos 5 anos vem sempre dando trabalho pro Brasil. A mulecada lá joga muito, inclusive foi campeã nas divisões de base…Arriba México

    • Rperez disse:

      Caro Marcelo, você deu o tiro certo. Mas a derrota da França é daquels que a gente tem de comemorar. A turma dos bleus ficou sem saber o que fzer e levou dois golações. Marecidos e ainda mais que os francesses se classificaram com aquele gol estranho. Parece praga de ma~es. Arriba México e muitas doses de tequila e de rum negro. Gracias, RP

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s