Clássico de uma torcida, um presidente e só 13.647 pagantes

Clássico agita Sete Lagoas no fim de semana

O clássico Atlético x Cruzeiro, domingo, dia 1 de agosto de 2010, às 18h30, na Arena do Jacaré, em Sete Lagoas, vai ser daqueles de entristecer a torcida belo-horizontina e mineira. Com o Mineirão sendo reformado e o Estádio Independência no chão, ambos sendo preparados para a Copa de 2014, o maior jogo mineiro e um dos clássicos mais importantes e esperados do Brasil, com fama internacional, terá  público de jogo médio de Campeonato Brasileiro ou internacional. Pela definição das autoridades e por questão de segurança, só poderão ser vendidos 13.647 pagantes. É a realidade do futebol mineiro com as torcidas pagando pela incompetência e a falta de previsão dos dirigentes e autoridades.

Desde que os dois estádios de Belo Horizonte foram fechados, a Arena do Jacaré foi transformada em única opção, mas tanto Atlético como Cruzeiro e até o América já pensam em fazer jogos em Ipatinga, no Vale do Aço, e ainda podendo levar jogos importantes contra grandes times brasileiros para Uberlândia e  Juiz de Fora, nos estádios que podem ter mais de 25 mil torcedores.

No endereço www.atletico.com.br há informações sobre Atlético x Cruzeiro pela 13ª rodada do Campeonato Brasileiro de 2010 e a convocação da massa atleticana para lotar a Arena do Jacaré e reafirma que como o mando de campo é do Galo, será um clássico de uma torcida só. Também que as informações sobre entradas, público e demais medidas para o clássico mineiro vão ser logo anunciadas para facilitar a ida dos atleticanos.

Já o Cruzeiro, no final de Cruzeiro 2, Grêmio 2,  também deixou de lado o resultado e suas consequências  para o diretor Valdir Barbosa ler um comunicado da diretoria azul e  depois dar uma  entrevista esclarecendo pontos sobre as decisões cruzeirenses. Uma delas foi que o presidente atleticano pediu para Zezé Perrella  não ir ao estádio domingo entre os 45 membros da delegação da Toca da Raposa. Tal situação será seguida se o presidente atleticano também não for ao jogo de volta, quando o mando será do Cruzeiro e com uma só torcida, naturalmente a cruzeirense.

Cobrou também que a CBF escale juiz “top de linha” e que medidas de segurança sejam tomada para evitar problemas. Certamente tais exigências vão ser discutidas em reunião dos clubes e autoridades nesta segunda-feira e elas serão comunicadas aos torcedores mineiros. Obviamente, o presidente Alexandre Kalil também vai dar sua posição sobre tudo que foi dito pelo representante cruzeirense.

Já no futebol deste domingo, o Cruzeiro conseguiu um empate em 2 a 2 com o Grêmio, na Arena do Jacaré, em Sete Lagoas. Os gaúchos saíram na frente, o Cruzeiro empatou e o Grêmio fez 2 a 1 e, novamente,  com  gol de Henrique, o time mineiro igualou o placar.

Henrique levou cartão amarelo e não joga o clássico estadual. O Cruzeiro ficou com  16 pontos ganhos e segue em posição intermediária, enquanto o Grêmio está com 11 pontos ganhos e está na zona de rebaixamento. O técnico Cuca teve de improvisar na escalação contra o Grêmio, fica sem Henrique e  ainda depende da recuperação de Roger e Gilberto, ambos machucados. Mas terá a volta de Wellington Paulista, que cumpriu suspensão.

Anúncios
Esse post foi publicado em Sem categoria. Bookmark o link permanente.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s