Atlético contra o Vasco e a crise

Galo tenta hoje recuperação no returno

O Atlético enfrenta nesta quinta-feira, às 21 horas, no Rio de Janeiro dois adversários duros e complicados; o Vasco pela primeira rodada do returno do Campeonato Brasileiro de 2010 e a crise da falta de reação, a dificuldade para escapar da zona de rebaixamento e agora, em nova frente, os problemas provocados pelo apoio do presidente Alexandre Kalil à decisão da Galoucura de criar um disque-denúncia para os torcedores denunciarem os jogadores que vão para baladas e não cuidam da condição física e técnica. Alexandre Kalil deu entrevista em São Paulo dizendo que não tem nada com o posicionamento da Galoucura, mas que se algum jogador for encontrado na noite, não tem problema “dar um cacete nele”.

O comentário de Alexandre Kalil não teria maiores consequências se o Ministério Público não entrasse no caso e mandado apurar se o presidente atleticano está incitando violência da torcida alvinegra e  justificando que ele pode ser processado e até perder o cargo de presidente do Clube Atlético Mineiro. Quando soube da reação do Ministério Público, o dirigente foi além e ironizou a situação, explicando; “O que eu disse é que se um jogador estivesse na madrugada, a torcida poderia dar um cacete nele. É minha opinião mas se incomodou, eu mudo. Se os jogadores estiverem na madrugada podem ir até lá e dar um uísque para eles”. Ele explicou que é o que pensa e que se for para ser politicamente correto vai pagar pelo ocorrido.

A fala para a Radio Bandeirantes foi direta: “Se quiserem virar a mesa, chamar a polícia, fazer o que for. Quando o time é líder, está ganhando, tudo bem. Nesse momento, a atitude da torcida do Atlético está correta. Eles têm meu apoio, têm o apoio da presidência. Achei ótimo. Acho que os jogadores têm que se cuidar sim. O Atlético não é brinquedo. E se eles tomarem um cacete na madrugada não vai fazer mal nenhum” E ainda argumentou para justificar sua posição  que “Quem paga o salário do jogador é a torcida. De uma forma ou de outra. Ou dos ingressos, ou do pay-per-view. Então, eles são pagos pela torcida, pela paixão do atleticano. Na situação que o Atlético está, eles têm o meu apoio”.

Confusão de bastidores à parte, o time do Atlético já está no Rio, treinou nesta quarta-feira à tarde e joga hoje a noite em São Januário. Nos últimos 20 anos, o Galo só conseguiu vencer os cariocas em seu estádio duas vezes. Nos outros 11 jogos, o Atlético teve nove derrotas e  conseguiu só dois empates,  com aproveitamento de 20,51%. a. Foram 32 gols do Vasco contra 11 do Atlético. Pelo último treino em Minas, o técnico Luxemburgo deve fazer muitas mudanças no time que perdeu de virada, por 3 a 2, do São Paulo. Obina está suspenso e Diego Tardelli, contundido. Sem os artilheiros, Luxemburgo deve contar com  Edison Méndez e Daniel Carvalho.  O time titular provável dever ter: Fábio Costa; Diego Macedo, Réver, Jairo Campos e Leandro; Serginho, Fabiano, Mendez e Diego Souza; Daniel Carvalho e Neto Berola.

Anúncios
Esse post foi publicado em Sem categoria. Bookmark o link permanente.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s