Flu x Atlético na hora da verdade

Contra o Flu, no Rio, será o dia da reação atleticana?

O Atlético não acaba e só cai uma posição na zona de rebaixamento se perder do Fluminense nesta quinta-feira, às 19h30, no Estádio Engenhão, no Rio, o que não será surpresa por estar na turma da degola quase desde o inicio da competição e o adversário, mesmo com campanha irregular no momento, ser o vice-líder do Brasileirão’2010. Mas o clássico com os cariocas é daqueles que podem ser o marco de uma reação e o campeão mineiro  alegrar sua torcida e buscar, nos jogos restantes do returno, não só deixar a posição incomoda na tabela, com ficar em classificação aceitável por sua torcida, nos 15 jogos finais com 45 pontos em disputa.

Para tentar vencer  e buscar reverter o risco de queda para a Segunda Divisão, o Atlético faz mudanças no time, com Luxemburgo escalando Rafael Cruz na lateral direita, Revér na zaga e Zé Luís no meio-campo, no lugar de Ricardinho que volta ao banco de reservas. A escalação atleticana deverá ser a mesma do último treino na cidade do Galo, com Fábio Costa, Rafael Cruz, Jairo Campos, Revér e Eron: Zé Luís, Alê, Serginho e Daniel Carvalho; Diego Tardelli e Obina.

Além da busca de uma formação capaz de encarar o Fluminense, o Atlético vai  enfrentar a crise que tomou conta do clube depois da derrota, sábado passado, por 3 a 2 , contra o Vitória da Bahia, que  escancarou a realidade do time e mostrou a fragilidade da defesa,  a falta de criatividade do meio-campo e mostrou que o ataque não é tão forte, mesmo com Obina e Tardelli, dois artilheiros e ídolos da torcida, como se anunciava e surgia nos comentários nas mídias e mesmo no meio dos torcedores. Para sacudir o time, o presidente Alexandre Kalil foi terça-feira aos treinos em Vespasiano e depois deu entrevista mostrando que a culpa do fracasso atleticano até agora é dele, de todos que trabalham no Clube Atlético Mineiro.

Alexandre Kalil reiterou sua confiança no trabalho do técnico Luxemburgo. Explicou que a decisão em manter o treinador no cargo, mesmo com a campanha ruim que o time faz no Brasileirão, não está relacionada a uma possível multa rescisória que poderia dificultar a quebra do contrato. “Primeiramente, achar que multa de R$ 7 ou R$ 14 milhões vai segurar é tão absurdo quanto achar que jogador está batucando em avião depois de derrota. Não seria multa que seguraria qualquer treinador. A multa do nosso treinador é comum, e o Atlético paga com o pé nas costas. Pensar que estou segurando treinador por causa de multa é um absurdo”, afirmou o dirigente atleticano.

Para Kalil, o mais importante agora é a união por qualquer atitude mais drástica  complicar ainda mais a situação do clube. “O bom senso diz que quando o momento é grave, quanto mais abraçado estiverem os envolvidos, melhor. A receita de mandar o treinador embora é muito incoerente. A coisa é muito séria e temos que esperar uma reação de quem nos meteu nisso. Eu, Vanderlei e jogadores é que temos de sair disso”, afirmou o presidente do Galo. Resta agora ver os resultados e saber se  o Atlético terá fôlego e força para enfrentar além do Fluminense nesta quarta-feira  outros adversários que o venceram no primeiro turno que são Grêmio, Ceará, Corinthians, Internacional, Cruzeiro, Botafogo, Santos, Palmeiras e São Paulo e consiga ainda bons resultados contra Guarani, Goiás, Atlético-GO, Flamengo e Avaí. É o sonho dos atleticanos que ainda acreditam que o time possa escapar da Segunda Divisão e se classificar entre os melhores no final do Brasileiro’2010.  É a hora da verdade para os alvinegros de Minas. Forza, Atlético…

Anúncios
Esse post foi publicado em Sem categoria. Bookmark o link permanente.

4 respostas para Flu x Atlético na hora da verdade

  1. Tio Edson disse:

    E por falar em ?, do alto da sua inigualável experiencia, de anos a fio no meio esportivo em geral e na vida do atlético em particular, o que achas?

    O Galo já rodou?

    Ou pode baixar o espirito do Nense e nos tirar do inferno?

    Não fique em cima do muro, Espanhol! Responda-me.

    Quanto a mim:
    Nhá Chica ora pro nobis.

    Saude e paz

    • Rogerio Perez disse:

      Caro Edson, ficou claro que o Atlético está mais na Segunda Divisão que de escapar da degola. É uma palpite. Já vi o Galo escapar de situação pior. Mas a derrota contra o Bahia foi daquelas de desanimar. Hoje, no Engenhão, se o Galo fizer toda sua velha raça e acertar, aí pode ser que mude alguma coisa. Mas se perder e feio como vem acontecendo, o bicho vai pegar. Pela lógica, o Galo já rodou. Só que a chama alvinegra costuma surpreender os pessimistas eternos como eu. Faltam 15 jogos e são 45 pontos. Reagir não é impossível. Cruzes…RP

  2. luiz fernando disse:

    Arriba, Galo! Tá na hora de jogar futebol.
    Luiz Fernando

    • Pode ser que o Galo repita a faanha da Espanha mas preciso combinar com os adversrios. No nada, no nada, pode mesmo acontecer alguma coisa, n? Vamos ver. Gracias, RP

      ________________________________

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s