Los rojos ajudam Grêmio e Mengão

Rei de Copas mostra sua força e é campeão

A vitória do Independiente de Avellaneda sobre o Goiás Esporte na noite e na madrugada desta quinta-feira, dia 9 de dezembro, faz o time argentino retornar à Copa Libertadores da América de 2011, criando uma vaga também para o Grêmio de Porto Alegre na Libertadores e outra para o Flamengo na Copa Sul-Americana de 2011. Depois da conquista da Copa Sul-Americana de 2010, os famosos e temidos Rojos de Avellaneda, na Grande Buenos, justificam o apelido de Rei de Copas por ser um grande ganhador de taças e copas no século passado, sendo o maior ganhador da história da Libertadores com sete títulos.

A capacidade e futebol do Independiente de Avellaneda era tanto que sua torcida, os Diablos Rojos, gritava e cantavam a cada decisão ou jogo importante no Estádio Libertadores da América, um refrão que humilhava rivais argentinos e internacionais que dizia ” La Copa( Libertadores da America), si mira y no si toca”, lembrando aos adversários que uma decisão em Avellaneda era copa ou taça perdida. Não é à toa que o Independiente tenha como arena um estádio chamado Libertadores da América.

Desde 2004, o Independiente não disputava uma Libertadores. Naquela competição, ha seis anos, o time de Avellaneda foi eliminado na primeira fase num grupo em que se classificou o Nacional, do Uruguai, e reunia ainda times mais fracos como o Cienciano, do Peru, e El Nacional, do Equador.

Se é o grande e quase insuperável vencedor da Libertadores, o Independiente caiu muito nas disputas e no ranking de conquistas internacionais e hoje ocupa a terceira colocação atrás de Milan e Boca Juniors entre os mais fortes clubes do mundo. Os italianos têm 18 títulos (sete Ligas dos Campeões, duas Copas dos Campeões de Copa da Europa, cinco Supercopas da Europa e quatro títulos mundiais), o mesmo número do Boca (seis Libertadores, duas Copas Sul-Americanas, quatro Recopas Sul-Americanas, uma Supercopa, três Mundiais Interclubes, uma Supercopa Master e uma Copa de Ouro).Logo atrás, com 16 taças, vem o Independiente, que em sua história conquistou, além das sete Libertadores, dois Mundiais Interclubes, três Copas Interamericanas, uma Copa Sul-Americana, uma Recopa Sul-Americana e duas Supercopas. Grande Independiente de Avellaneda…

Anúncios
Esse post foi publicado em Sem categoria. Bookmark o link permanente.

2 respostas para Los rojos ajudam Grêmio e Mengão

  1. Alex Dias disse:

    Prezado Perez,

    O Goiás merecia ter sido campeão.
    Mas a tradiçao do maior campeão da libertadores prevaleceu.
    Goiás e Vitória, dois times sem títulos de expressão (série A), disputaram este ano
    títulos importantes, mas falharam mais uma vez.
    Cairam juntos para a segundona. Quem sabe os Deus do Futebol não reservaram
    o título da séria B para um dos dois. Acho que a chance é grande. O Vitória nunca ganhou um título nacional, nem série B. A torcida baiana merece.

    • Caro Alex, o Gois bem que podia mas a prpria histria dos Rojos de Avellaneda diz que ” la Copa. la Copa, si mira y no si toca”. opreciso muito mais que mritica. Arriba, Independiente… RP

      ________________________________

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s