Enzo, a maior derrota de Telê

 

Enzo Bearzot eliminou o Brasil na Copa de 82

Um dos maiores times brasileiros de todos os tempos, montado por Telê Santana para a Copa de 82, na Espanha, era o grande favorito para o tetra mundial – depois do tri de 1970, no México, com goleada de 4 a 1 em cima da Itália – acabou perdendo de 3 a 2 para a Azurra que acabou conquistando o tricampeonato mundial em 1982. Telê e seu time eram considerados imbatíveis e faziam uma grande campanha, mas o time de  Enzo Bearzot (que morreu aos 83 anos na Itália) surpreendeu os brasileiros e ganhou, chegando até à final e ao título da Copa da Espanha.

A derrota brasileira tristemente famosa ficou conhecida como a tragédia do Sarriá, nome do Estádio de Barcelona, que foi destruído pela especulação imobiliária na capital da Catalunha.  Brasil e Itália só precisavam empatar para seguir na competição mundial, mas o centroavante Paolo Rossi, que marcou seis gols naquele mundial, três deles contra o Brasil, liquidou com a esperança brasileira. A Itália fez 1 a 0, o Brasil empatou, os italiano fizeram 2 a 1 e os brasileiros igualaram o placar novamente, mas seguiram atacando, quando o 2 a 2 era suficiente para a  garantir a vaga na fase seguinte e os italianos, com Paolo Rossi, fizeram 3 a 2 e o time de Telê Santana foi eliminado de forma melancólica e lamentável.

Bearzot nasceu em Aiello, no nordeste da Itália, em 1927. Jogou como zagueiro na Inter de Milão e no Torino e fez apenas uma única partida com a camisa da seleção italiana. Após encerrar a carreira, treinou o Prato antes de começar a dirigir o time sub-23 da Itália. Logo depois, assumiu a Azurra, que conquistaria o quarto lugar na Copa de 1978, na Argentina, e na Euro de 1980, disputada na Itália. Dois anos depois, se consagraria com o título mundial na Espanha. Bearzot só deixou o comando da seleção após a eliminação para a França na Copa de 1986 no México. Nunca mais dirigiu nenhum time e só voltaria à federação na última década para trabalhar como diretor-técnico sem sucesso. Como Bearzot, Telê Santana morreu e o duelo entre os dois ficou histórico e tristemente gravado na memória dos brasileiros. Eram dois grandes treinadores que defendiam o futebol ofensivo e os craques.

Eis a ficha técnica da decisão entre Brasil e Itália na Copa de 1982, em Barcelona, na Espanha:

BRASIL 2 X 3 ITÁLIA

Dia 5/07/1982 – Copa do Mundo / 2ª Fase, Estádio Sarriá (Barcelona)

Juiz: Abraham Klein (Israel)

Gols: Rossi  aos 5 minutos, Sócrates aos 12 minutos e novamente  Rossi aos  25 minutos do 1º tempo; Falcão  aos 23 minutos e finalmente  Rossi  aos 30 minutos do /2º tempo.

BRASIL: Valdir Peres; Leandro, Oscar, Luisinho e Júnior; Toninho Cerezo, Falcão, Sócrates e Zico; Serginho Chulapa (Paulo Isidoro) e Éder . Técnico: Telê Santana.

ITÁLIA: Zoff; Gentile, Scirea, Colovatti (Bergomi) e  Cabrini; Tardelli (Marini), Oriali, Antognoni, Graziani; Conti e Paolo Rossi. Técnico: Enzo Bearzot

A morte do técnico Enzo Bearzot, neste final de 2010, na última terça-feira, fez a torcida brasileira recordar de um dos clássicos mais sensacionais, bonitos e sofridos da Seleção Brasileira depois do fracasso de 1950 contra o Uruguai, do vexame de 1954 na goleada sofrida diante da Hungria, e de outras lembranças igualmente tristes e históricas dos craques e ou não do futebol brasileiro.

Anúncios
Esse post foi publicado em Sem categoria. Bookmark o link permanente.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s