Gracias Ronaldo, Il Fenomeno

A despedida de Ronaldo Nazário de Lima, Il Fenomeno do futebol brasileiro e internacional, nesta terça-feira, no Estádio do Pacaembu, no jogo Brasil x Romênia, merecia  mais pompa e circunstância. Afinal, Ronaldo foi um dos maiores atacantes e um goleador incrível que entrou para história do futebol mundial, capaz de encantar torcedores, amantes do futebol e até os rivais e adversários de todo mundo.

Certamente na Europa, especialmente na Espanha ou até na Itália, ou em outro país onde ele tenha mostrado todo deu talento e categoria, se consiga fazer uma fez mais importante e também à altura do que ele fez pelo esporte mundial. Mas só de a CBF decidir homenageá-lo já vale por não ser o forte das entidades, dos clubes e dos cartolas o reconhecimento e o respeito pelos grandes ídolos dos esportes, especialmente do futebol.

Para marcar o reconhecimento a Ronaldo Nazário de Lima, filho de Seu Nélio Nazário e de dona  Sônia. o presidente da CBF entregou nesta segunda feira um relógio pata o maior goleador de todas Copas do Mundo, superando até o lendário Just Fontaine da Seleção França de 1958, na Suécia, quando o Brasil foi campeão pela primeira vez, derrotando os suecos por 5 a 2 na final.

De lembrança, Ronaldo  ganhou um relógio personalizado de uma das patrocinadoras da CBF, Parmigiani, avaliado em R$ 200 mil. E ouviu inúmeros elogios do presidente da CBF. “Na minha gestão como presidente da CBF, você foi o melhor jogador que passou pela Seleção Brasileira”, disse Teixeira, que ocupa o cargo desde 1989, quando ficou no cargo de seu sogro João Havelange.

No Hotel Caesar Park, onde a seleção está concentrada, em Guarulhos (SP), Ronaldo falou rapidamente com os jornalistas de todo mundo. Perguntado sobre o que a torcida poderia esperar dele no amistoso, o já aposentado atacante disse: “Tem que ver o que se pode esperar dos jogadores, atuais, eu já fiz a minha parte. É minha despedida”.

Ronaldo tem razão, no total , ele já disputou 104 jogos pela Seleção Brasileira, com 73 vitórias, 22 empates e só nove derrotas. Foram 67 gols marcados, sendo 15 apenas em Copa do Mundo, o que o coloca como o maior artilheiro da história da principal competição do futebol. Também somou títulos, principalmente os da Copa do Mundo de 1994 e 2002.

“A minha história com a seleção foi  maravilhosa do início ao fim. Vitórias, derrotas, muitos gols, alegria, tristeza. Eu que tenho que agradecer”, discursou Ronaldo, chegando a comparar a honra e o desafio de jogar pela seleção com a possibilidade de lutar pelo Exército brasileiro para defender o País numa guerra.

Ronaldo também falou sobre a emoção dessa partida para sair da Seleção Brasileira no Pacaembu. “Estou tremendo todo de nervoso, emocionado”, admitiu o atacante de 34 anos. “Seria um sonho me despedir fazendo gol. Para isso, já comentei com os amigos da seleção: chegou dentro da área é para cair. E eu ainda tenho que fazer o gol de penalti, o que não é fácil.”

Pelo que foi anunciado pela CBF, Ronaldo deverá ser escalado a partir  dos 30 minutos do primeiro tempo contra a Romênia e participar até o começo do segundo tempo por 15 minutos ou mais.  Uma festa para ele e a torcida brasileira. Afinal, quando ele foi chamado para a Seleção Brasileiro, em 1994, para a copa do Estados Unidos, era atacante do Cruzeiro, contratado do São Cristóvão do Rio, quando ainda era juvenil. Magro, alto e dentuço – era seu apelido- quando começou a jogar no time profissional escalado pelo técnico Pinheiro, ele foi levado para a Califórnia como um mascote, tanto que não jogou nem um minuto da Copa de 1994. O Brasil foi campeão mundial, vencendo a Itália, nos penaltis e conquista o tetra-campeonato.

Depois disputou todos os torneios e Copa em 1998, quando era a maior estrela brasileira até a final e teve uma convulsão, foi escalado por Zagallo e o Brasil perdeu para a França, o penta-campeonato. Deu a volta por cima no futebol, calando seus críticos e inimigos, e foi campeão mundial novamente em 2002 no time de Luiz Felipe Scolari. Em 2006, na Alemanha o Brasil perdeu novamente da França e foi eliminado. Dunga assumiu o comando da Seleção e Ronaldo acabou fico de fora da Copa de 2010, perdida para Holanda que eliminou os brasileiros e a Espanha ficou com o título mundial. Grande, Ronaldo…

Anúncios
Esse post foi publicado em Sem categoria. Bookmark o link permanente.

3 respostas para Gracias Ronaldo, Il Fenomeno

  1. LEONARDO CARVALHO disse:

    RP, o Ronaldo é “simplesmente” um fenômeno. A cena dele (menino) no time azul no Mineirão perguntando se o cinegrafista filmou o gol que ele tinha feito vai ficar sempre marcada nos campos mineiros. Que o sucesso dele no gramado continue no meio empresarial.

  2. Osmar Dias Filho disse:

    Rogério, realmente um fenômeno.
    Assisti a um documentário dos gols do Ronaldo e infelizmente em momento algum foi dito ou mostrado os gols em sua passagem pelo Cruzeiro, principalemte um dos 5 gols marcados contra o Bahia no Mineiraão em 07 de novembro de 1993, quando Rodolfo Rodriígues, fez a defesa e colocou a bola ao chão e Ronaldo passou por trás dele e marcou o gol, sem falar no gol em que deixou Kanapis, sentado no Mineiraão.
    Vc não acha que o Cruziero deveria prestar lhe uma homenagem?
    Saudações Celestiais!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s