Clássico das multidões vira dos desesperados em Minas

Nunca antes no futebol mineiro, o chamado clássico das multidões, o mais importante e que lotava os estádios de BH  desde os anos 10 do século passado, é disputado com os grandes rivais dos primórdios das competições belo-horizontinas e mineiras, não era tão desprestigiado, desrespeitado e prejudicado como agora, no returno do Campeonato Brasileiro de 2011. O América é o lanterna da disputa nacional há 15 rodadas e depois de ter subido novamente para a Primeira Divisão, agora é o clube que deve garantir, logo, uma das quatro vagas dos eliminados da temporada nacional, e o Atlético  corre risco de cair novamente para a Segundona, deixando sua fanática torcida envergonhada e triste com uma campanha medíocre, atualmente em 18.o lugar.

O velho clássico das multidões como era chamado o jogo do Galo contra o Coelho no século passado, por as torcidas lotarem os estadinhos Antônio Carlos, do Atlético, em Lourdes, e Octacílio Negrão de Lima, na Alameda, do América, na Santa Efigênia, atrás do Parque Municipal, e na década de 50 no Independência, o Gigante do Horto, até ser superado por Atlético x Cruzeiro com a inauguração do Mineirão, em 5 de setembro de 1965, agora é chamado, melancolicamente, pelos torcedores e os adversários, como clássicos dos desesperados, pela fragilidade e posição medíocre dos dois clubes na zona de rebaixamento. Neste sábado, dia 8 de outubro,  na Arena do Jacaré, em Sete Lagoas,  com mando de campo para o América, além do fraco desempenho dos dois clubes e sem a empolgação do passado, é difícil apontar o favorito e não há previsão de grande público, com apostas de menos de 10 mil presentes em Sete Lagoas. Lamentável torcida mineira…

Os técnicos Givanildo Oliveira e Cuca não quiseram confirmar  as escalações de seus times mesmo por serem muitos desfalques, por contusão e suspensão, para o clássico estadual. Cuca está mais animado depois do empate de 3 a 3 contra o São Paulo, na Arena do Jacaré, e até deu entrevista, evitando confirma a escalação atleticana, dizendo que o Galo Carijó pode reagir e, vencendo seis dos jogos restantes, escapar da incomoda e frustrante situação de candidato a rebaixamento em 2012. No América, a torcida, Givanildo e  os jogadores, com uma escalação de três zagueiros e um time mais ofensivo, sonham em vencer o rival e começar uma reação para tentar seguir na Primeira Divisão, o que será muito difícil. É jogo duro e as torcidas vão sofrer como vem acontecendo a cada rodada do Brasileirão’2011. Forza, futebol mineiro…

Anúncios
Esse post foi publicado em Sem categoria. Bookmark o link permanente.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s