Espanha na final contra a Inglaterra ou a Itália

A Espanha é novamente finalista da Eurocopa  e vai decidir o título da disputa em 2012 no próximo domingo contra a seleção vencedor do clássico desta quinta-feira, dia 28 de junho, entre Inglaterra e Itália, as duas outras semifinalistas. Para disputa o título, a Espanha venceu Portugal nesta quarta-feira, dia 27 de junho, nos pênaltis por4 a2, depois de empatar de0 a0 no tempo normal e também na prorrogação. Iniesta, Piqué, Sergio Ramos e Fabregas fizeram os gols dos espanhóis e Xabi Alonso desperdiçou uma penalidade. 

No domingo, à tarde, na final em Kiev, na Ucrânia, a Espanha vai buscar a façanha de ser a primeira seleção a ficar duas vezes com a taça de campeã européia. A Espanha já tem garantida, como última campeão do mundo, na África do Sul em 2010, uma vaga na Copa das Confederações de 2013, no Brasil,. Já a Inglaterra ou Alemanha também terão o direito, a que chegar à finalíssima, a participar da Copa de 2013 no Brasil.

No tempo normal das semifinais, Portugal e Espanha não repetiram as atuações anteriores quando conseguiram a classificação  e perderam chances de gol, forçando a prorrogação  para definir a vaga na final. Novamente  nos 30 minutos extras, espanhóis e portugueses renderam menos e deixaram as torcidas frustradas. Cristiano Ronaldo e Iniesta perderam chances de decidir  o finalista. Sem gols  nos 120 minutos de bola rolando,  Portugal e Espanha foram para a decisão nos pênaltis.

Na primeira cobrança, o espanhol Xabi Alonso bateu mal e  o goleiro Rui Patrício defendeu o chute no canto esquerdo. Só que Casillas, goleiro espanhol,  equilibrou a decisão ao evitar a cobrança do português João Moutinho. O primeiro cobrador a marcar foi Iniesta:1 a0 para a Espanha. O luso-brasileiro Pepe empatou a seguir. Piqué também marcou e colocou a Fúria Espanhola fazendo2 a1. O zagueiro Bruno Alves já se preparava  para a cobrança quando Nani se antecipou e empatou a decisão em2 a 2. Com cavadinha, Sergio Ramos fez o terceiro gol da Espanha. Bruno Alves, que ia bater o pênalti de Portugal se apresentou para a  nova cobrança, mas errou e acertou o travessão, deixando a Espanha a um gol da vaga. E Fabregas não deu nova chance a Portugal. Cobrou a quarta penalidade no canto direito, sem chances para Rui Patrício, e garantiu os espanhóis nas finais da Eurocopa’2012..

Eis a ficha técnica da histórica decisão entre portugueses e espanhóis:

Portugal 4 x Espanha 2, nos pênaltis.

No Estádio de Donetsk, em Kiev, na Ucrânia (UCR)

Juiz: Cuneyt Cakir, da Turquia.

Portugal– Rui Patrício; João Pereira, Bruno Alves, Pepe e Fabio Coentrão; Raul Meireles (Varela), Miguel Veloso (Custódio) e João Moutinho; Nani, Hugo Almeida (Nelson Oliveira) e Cristiano Ronaldo. Técnico: Paulo Bento.

Espanha: Casillas; Arbeloa, Piqué, Sergio Ramos e Jordi Alba; Busquets, Xabi Alonso, Xavi (Pedro) e Iniesta; David Silva (JesúsNavas) e Negredo (Fabregas). Técnico: Del Bosque.

Anúncios
Esse post foi publicado em Sem categoria. Bookmark o link permanente.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s