Clássico sensacional termina em 2 a 2 com Galo ainda líder

Com gol aos 56 minutos do segundo tempo o Cruzeiro conseguiu o empate de 2 a 2 com o Atlético em um clássico sensacional , o primeiro do Campeonato Brasileiro no Estádio Independência, neste domingo, dia 26 de agosto, e sua torcida – única por decisão das autoridades de Minas- comemorou  como se fosse uma vitória e a conquistado o título da temporada. O Atlético que começou perdendo de 1 a 0 e empatou aos 49 minutos do primeiro tempo, depois fez 2 a 1 com golaço de Ronaldinho Gaúcho e cedeu o empate nos descontos nos descontos, considerou o resultado desigual, culpou o juiz pela perda de dois pontos mas segue como líder isolado do Brasileirão’2012 com 43 pontos ganhos, superando o Fluminense com 42 pontos , o Grêmio com 27 pontos e o Vasco da Gama com 35 pontos. O campeão mineiro e líder nacional tem um jogo a menos, contra o Flamengo, que só será disputado em setembro.

Em um clássico dramático que teve de tudo- brigas e pancadaria dentro e fora do campo, quatro gols, empate de 2 a 2 e muita confusão, expulsões e a torcida jogou objeto no gramado e o jogo quase foi suspenso-   Atlético e Cruzeiro repetiram o resultado do último confronto entre os dois times, em abril deste ano, e empataram por 2 a 2 na noite deste domingo, no Estádio Independência, em Belo Horizonte, pela 19.ª rodada do Campeonato Brasileiro. Com o resultado, o time alvinegro encerra o primeiro turno na liderança do torneio, com 43 pontos e um jogo a menos que o segundo colocado, o Fluminense, que tem 42 pontos. O Cruzeiro está em oitavo, com 28 pontos e comemorou o empate como se fosse uma grande vitória sobre o maior rival, frustrando a torcida atleticana que espera a vitória e quase conseguiu ao virar o resultado mas ceder o empate aos 56 minutos do segundo tempo.

O Cruzeiro fez o primeiro gol  aos 16 minutos do primeiro tempo, com Wallysson aproveitando  um cruzamento rasteiro de Everton. Wallyson havia acabado de entrar no lugar de Fabinho, que se machucou. O time azul com a vantagem, conseguiu anular o toque de bola do Atlético com uma forte marcação mas mesmo sem o apoio da sua torcida- só cruzeirenses entraram no estádio- reagiu, empatou e fez 2 a 1. O gol de empate aconteceu em lance de bola parada, aos 47minutos  do primeiro tempo. Em corner batido por Ronaldinho Gaúcho, Leonardo Silva deu uma virada e marcou para o Galo Carijó de Minas. Depois do empate, os  torcedores do Cruzeiro arremessaram objetos no gramado- copos de água, latinhas de refrigerantes,  celular e até um relógio além de sprays – e quase o clássico foi suspenso pelo juiz. . No intervalo, uma faixa foi exibida dentro de campo com a frase “Não joguem objetos no campo”, sem sucesso. 

O jogo chegou a ser interrompido aos sete minutos do segundo tempo e só foi retomada aos 14 minutos, depois da intervenção de policiais militares junto aos torcedores. Leandro Guerreiro, do Cruzeiro, e Bernardo, do Atlético, que vinham trocando empurrões desde o primeiro tempo, receberam o segundo cartão amarelo e foram expulsos. Os dois times pouco criaram até que, aos 40 minutos, Borges recebeu na grande área e quase marcou para o Cruzeiro, mas o goleiro Vitor conseguiu desviar e mandar a bola para a trave e manter o resultado. Pouco depois,  Pierre, que já tinha cartão amarelo, foi expulso após dar um pontapé em Montillo. 

Mesmo com nove em campo, mas com Ronaldinho Gaúcho, o Atlético conseguiu virar numa jogada brilhante do craque internacional. O novo ídolo atleticano arrancou do meio-campo com a bola dominada, driblou três cruzeirenses e marcou um golaço, mostrando ótima forma física. Mas se o Atlético tem Ronaldinho, o Cruzeiro  se valeu do craque argentino Montillo, que deu um passe para Mateus empatar, no finzinho do jogo, para alegria da torcida cruzeirense. Os atleticanos reclamaram que antes do lance de Montillo, aconteceu uma falta sobre o meia Guilherme, que substituiu Danilinho.

Jogadores do Atlético lamentaram o empate e dos  erros da arbitragem. “Um erro do árbitro nos custa dois pontos. É muito complicado”, disse Ronaldinho Gaúcho, sobre o lance do empate cruzeirense, que teria nascido de uma falta do Cruzeiro. Montillo evitou polemizar. “A gente não pode bobear. Se a gente jogasse como este clássico, estaríamos mais altos na tabela de classificação”, disse.Na próxima rodada, o Cruzeiro enfrenta o Atlético Goianiense, no Serra Dourada, na quarta-feira. O Atlético  recebe a Ponte Preta no Estádio Independência, em Belo Horizonte, defendendo a liderança da competição 

Eis a ficha técnica do clássico polêmico neste domingo em Belo Horizonte:

CRUZEIRO 2 x 2 ATLÉTICO

Neste domingo, em BH, na Arena do Independência

CRUZEIRO – Fábio; Léo, Mateus, Thiago Carvalho e Everton (Marcelo Oliveira); Leandro Guerreiro, Lucas Silva (Anselmo Ramon), Tinga e Montillo; Fabinho (Wallyson) e Borges. Técnico – Celso Roth.

ATLÉTICO – Victor; Marcos Rocha (Rafael Marques), Réver, Leonardo Silva e Júnior César; Pierre, Leandro Donizete, Danilinho (Guilherme) e Ronaldinho (Serginho); Bernard e Jô. Técnico – Cuca.

GOLS de Wallyson, aos 16 minutos , e Leonardo Silva, aos 49 minutos do primeiro tempo; Ronaldinho Gaúcho, aos 44, e Mateus, aos 56 minutos do segundo tempo.

Juiz: Nielson Nogueira Dias (PE).

CARTÕES AMARELOS – Lucas, Borges, Leandro Guerreiro, Montillo, Mateus, Bernard e Marcos Rocha.

CARTÕES VERMELHOS – Leandro Guerreiro, Bernard e Pierre.

RENDA de R$ 482.270,00 e público de 17.901 pagantes

Anúncios
Esse post foi publicado em Sem categoria. Bookmark o link permanente.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s