Cruzeiro e Villa, Atlético e Tombense nas semifinais do Campeonato Mineiro

A decisão dos finalistas do Campeonato |Mineiro de 2013  vai ter dois times de Belo Horizonte e dois do interior de Minas em duas rodadas de mata-mata das semifinais. O Cruzeiro como líder do Campeonato Estadual, classificado por antecipação, enfrenta o Villa Nova, de Nova Lima, em duas partidas, ambas na Arena Independência já que o Estádio Castor Cifuentes, pelo regulamento, não poder ter o Leão do Bonfim contra a Raposa. Já o Atlético, segundo colocado, vai enfrentar o Tombense, de Tombos, no Estádio Independências.  Como o Cruzeiro foi o melhor time da primeira fase, vai ter a vantagem de jogar por dois resultados iguais para ser finalista. contra o Villa Nova. Para jogar com o Leão no Independência, o Cruzeiro venceu o Tupi de Juiz de fora, por 2 a 0, com gols de  Dagoberto e Borges no campo do Galo Carijó da Zona da Mata.
 
Em decisão nesta segunda-feira, dia 22 de abril, entre os clubes, FMF, dirigentes e responsáveis pelos estádios de Belo Horizonte, ficou definido que a primeira rodada das semifinais do Campeonato Mineiro de 2013, será no próximo final de semana. No sábado, dia 27 de abril, jogam Tombense, mandante  do primeiro jogo, e Atlético segundo colocado, às 16 horas, no Estádio Independência, em Belo Horizonte. E no domingo, dia 28 de abril, o Villa Nova, mandante da outra semifinal, enfrenta o Cruzeiro, líder da primeira fase, às 16 horas, também no Estádio Independência.
 
As revanches, como Atlético e Cruzeiro como mandantes, também em Belo Horizonte, serão nos dias 5 de maio e 8 de maio, dependendo agora apenas do acerto entre os clubes para venda de ingressos e todas providências técnicas. Atlético x Tombense, será no Independência também por ser a decisão da diretoria do Galo na primeira fase, quando tinha mando de campo, às 16 horas de domingo, 5 de maio de 2013. Já Cruzeiro x Villa Nova será dia 8 de maio, quarta-feira, às 20h30m, no Mineirão.
 
Mesmo com um time misto, o Cruzeiro foi melhor e venceu o Tupi, por 2 a 0, neste domingo, no Estádio Radialista Mário Helênio, em Juiz de Fora. Dagoberto e Borges fizeram os gols do jogo.Com o resultado, o Cruzeiro, que já estava garantido na primeira posição, foi a 31 pontos. Nas semifinais, enfrenta o Villa Nova, que, neste domingo, perdeu por 2 a 1 para o Atlético. As datas e horários serão confirmados pela Federação Mineira de Futebol , nesta segunda-feira. O Tupi que esperava ser um dossemifinalistas do Campeonato Estadual, ficou em quinto, com 15 pontos ganhos.
 
Para a última rodada d Campeonato Mineiro na primeira fase, o técnico do Cruzeiro, Marcelo Oliveira, preferiu mandar a campo uma equipe mesclada com cinco reservas (o goleiro Rafael, o lateral-direitoMayke, o lateral-esquerdo Egídio e os volantes Tinga e Lucas Silva).Apesar da formação com os reservas o time azul dominou o Tupi no primeiro tempo. Aos cinco minutos, o camisa 32 cruzou da ponta direita, Dagoberto recebeu, limpou o defensor Thiago Ryan e chutou no canto direito do gol de Jordan. 
 
O técnico do Tupi, Felipe Surian, voltou para o segundo tempo com Igor no lugar de Thiago Ryan. Mas a alteração pouco mudou na partida. O Cruzeiro seguiu dominando ó jogo. Aos 9 minutos, o time azul liquidou a possibilidade de reação do Tupi. Tinga avançou com a bola ainda no campo de defesa, tocou para Dagoberto, que acionou Egídio, na entrada da área. O lateral esquerdo driblou o goleiro e tocou para Borges, que só escorou para o gol. Com o o gol, ele foi a sete  e agora é o artilheiro do Estadual, ao lado do atacante do Tombense Júnior Negão. Eis a ficha técnica do jogo de belo-horizontinos e juiz-de-foranos:
 
TUPI 0 X 2 CRUZEIRO
Pela décima primeira rodada do Campeonato Mineiro, no  Estádio Radialista Mário Helênio, em Juiz de Fora,neste domingo, 21 de abril de 2013.
 
Tupi: Jordan, Thiago Ryan (Igor), Ariano Lobinho, Fabrício Soares, Dieguinho, Felipe Lima, Maicon,Paulinho (Cassiano), Vinícius, Rafael Assis e Wesley.Técnico: Felipe Surian
Cruzeiro: Rafael; Mayke, Bruno Rodrigo, Leo e Egídio; Nilton, Lucas Silva (Élber), Tinga e Diego Souza (Ananias); Dagoberto e Borges (Anselmo Ramon).Técnico: Marcelo Oliveira.
Gols de Dagoberto, aos cinco minutos, e Borges, aos nove do segundo tempo.
Juiz Wanderson Alves de Souza (CBF)
Bandeiras Márcio Eustáquio Santiago (FIFA) e Ricardo Júnio de Souza (CBF)
 
No Mineirão, o Villa começou vencendo o Atlético com gol de Max Carrasco mas o atual campeão mineiro reagiu e empatou com Ronaldinho Gaúcho e virou com   Rosinei aos 36 minutos do segundo tempo. Eis a ficha técnica do clássico entre o Galo e o Leão do Bonfim em Belo Horizonte:
 
ATLÉTICO 2X1 VILLA NOVA
 
Em Belo Horizonte, no Mineirão, pela décima primeira rodada da fase de classificação do Campeonato Mineiro de 2013.
 
ATLÉTICO- Victor; Marcos Rocha, Leonardo Silva, Réver e Richarlyson; Pierre, Leandro Donizete(Rosinei, no intervalo), Ronaldinho Gaúcho, Guilherme (Cláudio Leleu) e Luan; Jô(Alecsandro).Técnico: Cuca.
 
VILLA NOVA- Thiago Braga (William); Rodrigo Dias, Heitor, Evaldo e Hyago; Cléber Monteiro, Marcelo Rosa, Max Carrasco e Tchô; Rafael Gomes (Maurin) e Eraldo. Tecnico: Alexandre Barroso.
 
Gols: Max Carrasco, aos 17 minutos do primeiro tempo, e Ronaldinho Gaúcho, aos 31 minutos do primeiro tempo e Rosinei, aos 36 do segundo tempo.
Juiz Cleisson Veloso Pereira (CBF)
Bandeirinhas Celson Luiz da Silva (CBF) e Flamarion Sócrates da Silva (FMF).
Público de 47.625 pagantes
Renda de R$ 1.434.450,00
Anúncios
Esse post foi publicado em Sem categoria. Bookmark o link permanente.

Uma resposta para Cruzeiro e Villa, Atlético e Tombense nas semifinais do Campeonato Mineiro

  1. Errepê,
    Essa atitude do procurador do STJD/MG impedindo a alteração dos mandos de campo nas semifinais do mineiro, só vem reforçar a tese de que não dá mais prá ter campeonatos regionais, mesmo que seja uma medida justa. Senão, vejamos: Qual a capacidade do estádio da Tombense? E o do Villa Nova? Ora, fala sério, na hora desses times levantarem algum que lhes permite algum planejamento para o ano todo, são impedidos, por um regulamento que não foi bem lido e/ou esclarecido e vão ficar sem uma parcela considerável da renda que, certamente seria muito boa para os seus cofres. Como isso não vai ser possível, além de tomarem uma traulitada da Raposa e do Galo, ainda vão ficar no prejuízo financeiro, pois, dificilmente, terão outra oportunidade de fazer caixa com duas partidas como essas. É sabido que no Brasil, de há muito, se fala em torneios/campeonatos regionais, com o fim dos campeonatos estaduais dericitários, porém, nunca havia tido uma oportunidade como essa, que demonstra claramente que os times pequenos não terão vida fácil, daqui prá frente, pois, enquanto os grandes têm vários torneios/taças em disputas, estes se limitam aos campeonatos estaduais, por um período muito curto e depois se desmancham, causando nas populações dessas cidades imensa frustração, pois não se tem a certeza de que eles estarão em campo novamente no próximo ano, pelas imensas dificuldades financeiras. É uma pena que não haja consenso nessa hora, pois seria a salvação para os pequenos. Que eles aprendam que, independente da qualidade técnica abissal entre eles, às vezes, vale a pena abrir mão dos mandos de campo para a própria sobrevivência. A vida continua para os grandes, pois um campeonato a mais ou a menos pouco siginifica, ao contrário desses pequenos que têm somente uma oportunidade na vida de fazer história, porém, por birra ou por açodamento, não modificaram tal regulamento que lhes permitiria ter uma sobrevida melhor. Os exemplos estão por toda a parte e cidades como Uberlândia, Uberaba, Ipatinga, Montes Claros e outras menos votadas, estão sem time profissional há tanto tempo, por não terem estrutura para se manter. É pena, mas vida que segue. Espero, sinceramente, que o bom senso prevaleça e esse procurador faça uso da sensatez para dar a esses times alguma condição financeira de sobrevivência, senão, será o fim para a Tombense, que é o time de um empresário influente e que, por isso mesmo, se não for bem sucedido, fatalmente trocará a cidade de Tombos por outra, aonde levará vantagem, sem se importar com a população que abraçou o time, mas tem consciência de sua fragilidade, apesar de tudo. O Villa, pela sua história, vai continuar a incomodar os grandes, porém, o Tombense, sei não… Neto.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s