Atlético vai a Rosário para buscar vaga nas finais da Copa Libertadores de 2013

A sofrida e heroíca classificação do Atlético para as semifinais da Copa Libertadores da América de 2013 vai entrar para a história do clube e do Estádio Independência com um dos jogos mais emocionantes e com final feliz em todos os tempos. Contra o Tijuana do México, o Atlético começou perdendo de 1 a 0, gol de Riascosfi, mas empatou com jogada de Ronaldinho Gaúcho para Réver completar de canela, e a decisão da vaga nas semifinais se arrastou até que aos 46 minutos do segundo tempo.
 
Um pênalti contra o bicampeão mineiro deixou a torcida apavorada com a possibilidade de eliminação pelos mexicanos mas aconteceu um milagre esportivo e o goleiro gaúcho Victor defendeu, com o pé, a cobrança do mexicano e levou o Galo Carijó para as semifinais contra o Newell’s Old Boys, da Argentina, em 3 de junho, em Rosário, na Argentina e depois no Estádio Independência, dia 10 de junho, em Belo Horizonte. O Galo é favorito e pode passar para uma inédita final continental e brigar pelo título das Américas e depois o titulo mundial de clubes.
 
O Atlético fez valer o refrão de sua torcida que diz que “caiu no Horto, tá morto” e  nesta quinta-feira, dia 30 de maio de 2013, liquidou com sofrimento e garra o time mexicano. Victor teve que defender um pênalti para salvar o Atlético que avançou com o empate por 1 a 1 – o primeiro jogo, no México, terminou empatado por 2 a 2 e, portanto, a vaga foi decidida pelos gols marcados fora de casa. Agora o Atlético vai enfrentar o Newell’s Old Boys na semifinal da Copa Libertadores. Olimpia e Santa Fé também seguem vivos na competição e o que passar pelas semifinais vai enfrentar o ganhador de Atlético e Newell’s Old Boys pelo titulo continental.
 
Toda pressão criada pela torcida do Atlético no Horto poderia ter fim em apenas 13 segundos. O Tijuana começou mais agressivo e logo fez 1 a 0. O Atlético empatou com Rever e o jogo seguiu emocionante até o pênalti aos 46 minutos do segundo tempo. Riascos cobrou e Victor defendeu de pé, A torcida atleticana entrou em extase e comemorou a classificação como se fosse o título mundial. Eis a ficha técnica da decisão histórica do Atlético contra o Tijuana no dia 30 de maio de 2013 em Belo Horizonte:
 
ATLÉTICO 1, TIJUANA 1
No Estádio Independência, em Belo Horizonte
Gols de Riascos aos 25 minutos do primeiro tempo e de Réver, aos 40 minutos do 1º tempo
ATLÉTICO: Victor; Marcos Rocha (Josué), Léo Silva, Réver e Richarlyson; Pierre e Leandro Donizete; Diego Tardelli, Ronaldinho e Bernard (Luan); Jô (Alecsandro). Técnico: Cuca.
TIJUANA: Saucedo; Núñez, Ortiz (Martínez), Gandolfi, Aguilar e Castillo, Pellerano, Arce, Ruiz (Marquez), Riascos e Moreno (Piceno). Técnico: Turco
 
Cartões amarelos: Marcos Rocha, Victor e Léo Silva do Atlético  e Pellerano e Gandolfi do Tijuana.
Cartão vermelho: Réver do Atlético no final do jogo.
Juiz– Patricio Polic
Anúncios
Esse post foi publicado em Sem categoria. Bookmark o link permanente.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s