Toda entrevista de Ronaldinho Gaúcho:

QUANDO DECIDIU SAIR DO ATLÉTICO?

“Foi quando fechou o ciclo, conquistando o título da Recopa. Ali fechou uma etapa. O momento de sair alegre, feliz, sair sorrindo. Fiz o que tinha de fazer pelo Galo”.

 
COMO FORAM ESSES DOIS ANOS NO ATLÉTICO?
“Me diverti muito, foram momentos de muita alegria”. 
 
PRETENDE VOLTAR ALGUM DIA?
“Pra essa criançada e a torcida do Galo é um até breve. Vou continuar vindo aqui, visitando meus amigos. Estou deixando muita gente. A torcida do Galo para mim é eterna e vou com eles até o fim”.
 
O QUE DEU CERTO E O QUE DEU ERRADO?
“Deu certo, não deu nada errado. Foram títulos e muitas alegrias. E poucos têm o privilégio de sair num momento de vitória. Quero que o torcedor me lembre assim, um jogador que nunca perdeu no Horto, ganhou os títulos e colecionou vitórias. Quero que lembrem de mim assim.
 
QUEM MENSAGEM VOCÊ DEIXA PARA A TORCIDA DO ATLÉTICO?
“Eu não sei o que dizer. Decisão recém-tomada. Quero que lembrem de mim como um jogador que veio aqui e fez história. Tenho esse privilégio e por isso tomei essa decisão”.
 
COMO FOI SUA CHEGADA?
“Tudo começou quando eu conversei com o presidente (Alexandre Kalil). Foi tudo muito rápido. Cheguei e fui direto treinar. A partir deste momento, senti firmeza no cara. Ele é o cara. Daí, senti que eu ia ser bem quisto e dar a voltar por cima num grande clube.” 
 
COMO VOCÊ SAI DO ATLÉTICO?
“É maravilhoso sair assim em paz. Saí de clubes brasileiros de forma conturbada. Agradecer o povo mineiro, recebi o respeito do torcedor do Cruzeiro, América, torcida do Galo, dos jornalistas. Saio daqui cheio daqui cheio de amigos, não só atleticanos. Saio daqui com a consciência limpa, tranquilo”.
 
QUAL O PRÓXIMO PASSO?
“Ainda nem parei para pensar. Quero uns dias pra descansar, curtir o título (da Recopa). A partir da próxima semana, vou ver o futuro. Mas apenas na semana que vem”.
 
A QUEM GOSTARIA DE AGRADECER?
“Meu mais sincero muito obrigado, por tudo. Pelo carinho a cada jogo, a cada treino, nas cidades, nas ruas, no estádio. Quero agradecer por tudo. Nunca tinha vivido isso em nenhum outro clube. Não gosto muito de falar e me despedir. Não sei como demonstrar todo o carinho por esta torcida”.
 
O QUE MAIS TE MARCOU?
“Todos os clubes têm um espaço no meu coração. Barcelona, clube que joguei mais tempo. Em todos fui campeão. Aqui marcou muito, por ser um título inédito e entrar para a história do clube. O galo é especial para mim por tudo isso”. 
 
O QUE FOI MAIS MARCANTE?
“Da minha parte, o dia a dia, pessoas que trabalham aqui. No momento dos jogos, as brincadeiras com os companheiros, tudo muito marcante. Um dos melhores grupos que trabalhei na minha vida. Vou sentir falta disso tudo. Não quero sofrer antecipadamente”.
 
VAI TER UM ÚLTIMO JOGO?
“Nem pensei em outra coisa. Queria sair daqui vitorioso. É isso que tinha na minha cabeça. Quando vim para cá, falei para o presidente que ia entrar para a história do clube. Após conquistar tudo isso, tomei a decisão de sair”.
 
HISTÓRIA NO FUTEBOL CONTINUA?
“Pretendo sim. Quero continuar fazendo história, fazendo a minha história no futebol. Esse é o meu objetivo a partir da semana que vem, para continuar fazendo minha história no futebol”.
 
LEVIR PESOU NA SUA SAÍDA?
“Não tem nada disso. É um final de um ciclo vitorioso. Trabalhei muito pouco com ele (Levir). Não tive a possibilidade de conhecê-lo melhor. Mas é um grande treinador. Desejo toda sorte do mundo”. 
 
APOSENTADORIA
“Está descartada”.
 
O QUE LEVA DE BELO HORIZONTE, DA TORCIDA DO GALO?
“Vou poder dizer que eu tenho uma segunda casa. O que fiz aqui foi ter uma segunda casa. Posso morar em qualquer lugar do mundo, mas aqui sempre será minha segunda casa. É um lugar onde fiz algo e que devo muito para o resto da minha vida”.
 
DESPEDIDA COM O GRUPO
“Foi difícil. Nunca gostei de despedida. Prefiro dizer que é um até logo. Pretendo voltar aqui e revê-los (companheiros de grupo). É difícil despedir. Passamos muito tempo juntos. A emoção é muito grande. É sempre difícil”.
 
O QUE PODE DIZER DO FUTEBOL DOS EUA?
“Conheço muita coisa do futebol do mundo inteiro. Gosto de ver melhores momentos e gols. O que conheço dos EUA é o que conheço do muito”.
 
O QUE FALTOU?
“Faltaram dois títulos que gostaria de ter ganho: o Brasileiro e o Mundial. 
 
CICLO VITORIOSO DO CLUBE
“A qualidade dos jogadores que têm tem muitos títulos nos próximos anos. Para mim fechou um ciclo, para eles continua um ciclo de vitórias. Dá pra conquistar muita coisa ainda.
 
VAI GANHAR UMA ESTÁTUA?
“Nada, foi uma brincadeira (com o presidente Alexandre Kalil). Eu queria entrar para a história conquistando títulos. O resto não passou de brincadeira”.
 
AQUI É GALO
“Marcou. Jamais vou esquecer. Onde passo, todo mundo faz esse sinal para mim. É o momento que extravasei. E sempre distante daqui vou sempre gritar ‘aqui é Galo’ para sempre”.
 
FUTURO
“Deixei meu irmão pensando e eu descontraindo. A partir da semana que vem, a gente conversa sobre o futuro. Nem conversamos a respeito ainda. Mas sei que o telefone dele está tocando bastante”.
Anúncios
Esse post foi publicado em Sem categoria. Bookmark o link permanente.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s