Atlético vence Cruzeiro e fica com a Copa do Brasil de 2014

O Atlético era o favorito para a conquista da Copa do Brasil de 2014 e o resultado foi o que a torcida alvinegra da Colina de Lourdes, em Belo Horizonte, esperava. Depois de vencer o primeiro clássico contra o Cruzeiro, no Estádio Independência, no Horto, por 2 a 0, o Galo Carijó de Minas conquistou o inédito título da Disputa nacional e se tornou o décimo quinto clube campeão nacional com uma campanha suada, sofrida e especial paras a fiel e fanática torcida.
O Atlético conseguiu ganhar o título nacional que lhe faltava com uma nova vitória, dentro do Mineirão, com mando de campo do rival ao vencer de 1 a 0, na noite desta quarta-feira, dia 26 de novembro de 2014, com gol de cabeça do artilheiro Diego Tardelli, aos 47 minuto do primeiro tempo, já nos descontos dados pelo juiz Luiz Flávio de Oliveira, de São Paulo. O Galo Carijó ganhou o segundo título brasileiro – o primeiro foi em 1971 quando derrotou o Botafogo no Maracanã, no Rio, por 1 a 0, gol de Dario Peito-de-Aço e foi o primeiro campeão do Brasil.
Devido à chuva  que assolou a Grande BH e o alto preço dos ingressos, o Mineirão não ficou lotado como era de se prever e  sobraram lugares em todos setores, frustrando especialmente a torcida atleticana que só teve direito a menos de 2 mil entradas. Mesmo em minoria no estádio da Pampulha, os atleticanos não se entregaram e acabaram calando a torcida azul. Uma grande vitória e uma conquista especial para os atleticanos por o time agora ter a Copo do Brasil e ainda ter vencido o maior rival numa decisão nacional inédita.
Eis a ficha técnica do histórico clássico Atlético e Cruzeiro que deu aos atleticanos o título nacional que lhe faltava na sua gloriosa história:
Atlético 1, Cruzeiro 0
No Mineirão, dia 26 de novembro de 2014 pela Copa do Brasil
Gol de Diego Tardelli aos 47 minutos do primeiro tempo
Juiz: Luiz Flávio de Oliveira (SP). Bandeiras: Marcelo Van Gasse e Emerson de Carvalho, também de SP.
Renda de R$ 7.885.510 e público pagante de 39.786 torcedores
Cartões amarelos: Luan, Rafael Carioca, Maicosuel, Leonardo Silva, Dátolo (Atlético); Egídio (Cruzeiro)
Cartão vermelho: Leandro Donizete (Atlético)
Atlético– Victor; Marcos Rocha, Leonardo Silva, Jemerson e Douglas Santos; Leandro Donizete, Rafael Carioca (Pierre) e Dátolo; Luan (Maicosuel), Diego Tardelli (Eduardo) e Carlos. Técnico: Levir Culpi.
Cruzeiro– Fábio; Ceará (Júlio Baptista), Bruno Rodrigo, Léo e Egídio; Nilton, Henrique (Willian Farias), Everton Ribeiro e Ricardo Goulart; Willian (Dagoberto) e Marcelo Moreno. Técnico: Marcelo Oliveira.
Anúncios
Esse post foi publicado em Sem categoria. Bookmark o link permanente.

4 respostas para Atlético vence Cruzeiro e fica com a Copa do Brasil de 2014

  1. luiz fernando disse:

    Bela vitória do campeão, mas lamentável a miopia dos cartolas, na repetição da queda de braço sobre os ingressos. No final, com bate-boca mesquinho e preços escorchantes, sobraram muitos lugares no Mineirão. A gente sabe que, no estádio (em qualquer um) não cabe todo mundo que gostaria de assistir a uma decisão histórica. Mas a rivalidade burra não deveria limitar ainda mais esse privilégio. Com dois campeões nacionais no mesmo ano (sem contar a Tombense e o América, que, mesmo vítima da incompetência dos cartolas, ficou a um ponto da volta à Série A, depois de perder seis pontos no tapetão), é preciso que o futebol mineiro aprenda a lição, trocando cartolas incompetentes por gente competente e comprometida com o talento.

  2. Alex Dias disse:

    Grande vitoria do Galo. Finalmente campeao nacional desde 71. Lembro-me que você comentou em sua coluna de esportes quando trabalhava pelo Hoje em Dia que naquela época houve uma materia sua de 7 paginas relatando o feito do Galo Carijó. Bons tempos.
    Que esse grande título do Galo seja lembrado eternamente e que novos títulos nacionais venham sem ter que esperarmos tanto tempo como foi desde 71.
    Grande Abraço.

  3. josé neto sobrinho disse:

    Errepê,
    Estava esperando mais notícias a respeito dos times mineiros, mais comentários, comemorações, enfim. O amigo deve estar assoberbado, pois não tem sido muito frequente nas “missivas” ultimamente e isso tem nos preocupado, pois, seria interessante que a sua coluna fosse “cotidiária”, o que não tem acontecido. Algum problema? Vida que segue. Quanto ao título, parabéns ao Galo e, em especial, ao futebol mineiro, que continua mandando no Brasil, apesar da torcida contrária do eixo Rio/São Paulo. Que o exemplo do Kalil e do Gilvan, enquanto dirigentes competentes, frutifique e o futebol mineiro possa se manter no topo por muitos anos, pois competência esses “meninos” já mostraram que tem e só tem nos deixado com “o peito em festa e o coração a gargalhar”. Parabéns ao Galo, pela título da CB e ao Cruzeiro, pelo TETRA. Dê notícias mais amiúde, meu dileto. Abraço.

    • Rogério Perez disse:

      Caro José Neto Sobrinho, vc tem razão mas vai preso assim mesmo. A questão é falta de domínio da tecnologia Escrever e gravar não tem drama mas enviar e postar no tal blog é complicado para um sujeito que não conhece as modernidades. E dependo de ajuda externa, o que espero resolver a partir de janeiro de 2015. Gracias pela atenção e a fidelidade. RP

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s